Etiqueta  Profissional

      Na era do Mundo competitivo, a construção de uma boa imagem profissional, social e pessoal requer posturas e hábitos adequados. Na dinâmica do mundo dos negócios, o Executivo(a) que conhece e respeita as regras da Etiqueta e do Protocolo, observa os costumes de seus interlocutores, é criativo e empreendedor e tem uma visão global; possui ferramentas poderosas que o levarão ao sucesso, qualquer que seja a sua profissão. Nos meios acadêmicos já é grande a preocupação com os modos dos jovens egressos da Universidade, ao enfrentarem o mercado de trabalho. A Faculdade, dando o embasamento para desenvolver o potencial intelectual e técnico de seus alunos, também deve conscientizá-los da importância de sua boa apresentação e das maneiras de se relacionarem, como traços de civilidade para o intercâmbio profissional; que é feito através de relações humanas. E, por isso, na avaliação de um Executivo, distinguem-no suas boas maneiras, o grau de cortesia e o visual correto. Atualmente, no mercado de trabalho; entre dois candidatos com igual capacitação técnica, tem maiores chances aquele com boa apresentação e trato agradável. A prática das boas maneiras, tanto na vida pessoal como profissional, representa uma vantagem para o sucesso, o que explica o grande interesse dos jovens Executivos pela etiqueta, quando ascendem ao mundo dos negócios. Capacitação leva os Executivos e suas famílias a portarem-se com autoconfiança, desenvoltura e naturalidade em qualquer situação da vida social e profissional. Você, com certeza, já se viu na frente do guarda-roupa e, depois de olhar, mexer e revirar gavetas, concluiu, desanimada, que não tinha roupas para vestir. Segundo as consultoras de moda, arrumar-se também é uma arte. Você pode ter milhares de roupas que podem não combinar com seu tipo ou que tenham cores inadequadas às suas características. "Precisamos aprender a usar ferramentas a nosso favor, que criem impactos positivos para quem nos observa". Descobrir seu estilo característico, seja ele esportivo, tradicional, elegante, criativo, dramático, sexy ou romântico, é importante porque, se a cada hora você se vestir de um jeito, passará uma imagem confusa para os outros. Depois numa segunda etapa, estudar as cores que melhor combinam com você, de acordo, também, com a estação do ano. Em seguida, é preciso descobrir a tonalidade da maquiagem que a você deve usar, isto é, se a pele é quente ou fria. Peles frias combinam mais com o prateado do que com o dourado. As cores que valorizam o rosto são o preto, o vinho, os cinzas, o fumê e o violeta. Porém não adianta aprender a se vestir e combinar cores se a cliente não souber comprar as roupas certas, sem encher o guarda-roupa. É preciso comprar roupas sóbrias que possam ser usadas em diversas ocasiões só com a mudança de acessórios, que são muitas vezes mais baratos do que roupas.

 

 

Seja qual for seu compromisso, social ou profissional, não vista roupas com mais de três cores ao mesmo tempo.
O salto baixo deixa a mulher deselegante e gorda. Por isso, use no mínimo um saltinho de 3 cm. Salto 8 para trabalhar, nem pensar!
É muito deselegante andar com meias desfiadas; procure ter sempre um par para reposição na bolsa ou na gaveta do escritório.
Quem tem cabelo comprido deve prendê-lo para trabalhar. Uma fivela bonita ajuda.
Nada de unhas compridas e esmaltes escuros no ambiente profissional.n Evite roupas inteiramente pretas pela manhã. Não combinam com nosso clima tropical. Se quiser usar o preto, adicione um toque de vermelho, amarelo, branco ou bege.
Decotes, bijuterias exageradas e pulseiras barulhentas não combinam com trabalho.
Seja discreta no uso de maquiagem.
Roupas de cores escuras "emagrecem"; as de cores claras, ao contrário, "engordam".
Os homens devem procurar combinar as meias com a cor da calça e nunca com a do cinto ou do sapato. Seja como for, meias brancas só vão bem com tênis; a gravata não deve ultrapassar a altura do cinto e fica mais elegante quando acompanhada de prendedor.